ANA ROSSI

lugares que habitam minha memória

no movimento infinito do mar

sou mar

sou ar

sou Ana

sou A-N-A !

o lugar mais longínquo de mim?

uma rua friorenta

uma calça de lã cinza que picota

uma blusa de gola vermelha

eu, com quatro aninhos,

andando no dia

do frio

paulistano

de mãos dadas com minha mãe

e, antes disso,

um apartamento,

um ferro de passar à brasa

minha mãe

passando fraldas

de tecido

branco

da minha irmã?

não,

provavelmente

as minhas.

Outubro de 2020